Outro dia vendo umas guloseimas no caderno Comida, na Folha de São Paulo me deparo com uma matéria incrível… Harmonização de Cerveja com Queijo. Fui pesquisar mais afundo e curti a ideia.

Bom, todo bebedor de cerveja que se preze sabe que cerveja sem beliscos para acompanhar não é a mesma coisa. Vamos aprender a dar uma modificada na dupla tradicional? A próxima vez que você for receber seus amigos para um queijos e vinhos que tal propor a troca por queijos e cerveja? :) Eu adorei a ideia! Próximo happy hour que eu for organizar vou colocar a teoria em prática!!! Leitoras amigas que frequentam minha residência… preparem-se!

Diz a lenda que o gás da cerva ajuda a limpar as papilas gustativas e cortar a gordura do queijo.

Algumas regras básicas que encontrei por aí:

- quanto mais forte o queijo, mais forte (amarga e alcoólica) deve ser a cerveja.

- comece pelos queijos e cervejas mais suaves.

- ÁGUA, por favor. Serve para limpar o paladar e manter o equilíbrio etílico (se é que me entende…).

- depois da quinta cerveja por cabeça isso não será uma degustação de queijos e cerveja, ok? Será bebedeira! hahahahaha

Aqui está a sugestão da Folha de São Paulo:

Queijos e Cerveja

(Foto: Folha de São Paulo - 05/04/2014)

… o próximo Brie já tem uma Weizenbier esperando por ele! Ah… Para quem quiser me presentear… continuo aguardando a cervejeira da Consul que falei aqui, ok?!